sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Hékate - Imagens

Que a Tocha de Hékate guie sempre o meu caminho!

Bem, fechando a "série" de desenhos da minha deusa adorada Hékate, estou postando as imagens mais bonitas que achei refernte à ela na Internet. Claro que a primeira imagem tinha que a mesma da tatuagem que tenho na coxa.
Claro que, se eu achar mais imagens bonitas, eu vou juntando para postar aqui :)










Por hoje era isso, até a quinta-feira que vem.
Que a luz da Lua nos ilumine sempre.





quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Hékate - tattoo

Que a Tocha de Hékate ilumine meu caminho!

Olá! Ainda na onda das tattoos... eu encontrei tattoos de Hékate e achei interessante postar, mas confesso que pensei que iria encontrar mais...











Ah sim! Sei que já postei, mas agora ia ficar muito legal se eu colocar minhas tattoos que tenho da Hékate :)






Por hoje é só. Quinta-feira que vem tem mais.
Que a luz da Lua nos ilumine sempre.






quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Mais tattoos de bruxas

Que a Tocha de Hékate ilumine sempre o meu caminho!

E já que estamos na onda das tattoos místicas, achei mais essas no Pintereste, que achei um mimo :)













Que a luz da Lua nos ilumine sempre!
Até semana que vem :)



Minhas tattoos

Que a Tocha de Hékate guie sempre o meu caminho!

Eu havia dito, da última vez que eu postei sobre tattoos, que iria postar as minhas tattoos esotéricas que estavam faltando. Pois aí estão elas :)



Fiz uma cartomante segurando a carta da Roda da Fortuna, é a minha carta de vida.
Essa tatuagem tem tudo a ver comigo, já que eu consulto o Tarot Mitológico.


E aqui estava a tattoo que faltava da Hékate: a Roda de Hékate.



Nossa! Acabei me esquecendo de postar a tattoo do meu filho peludo! Que erro imperdoável.
Mas o bom foi que eu lembrei :)

Bem, até o presente momento estou satisfeita com minhas tattoos, mas pode ser que ao longo do tempo eu ache alguma interessante para fazer. O ruim vai ser achar espaço... mas sempre se dá um jeito :)

Que a luz da Lua nos ilumine sempre.




quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Litha

Que a Tocha de Hékate guie sempre o meu caminho!

Feliz Litha a todos nós!

Para comemorar essa data especial, gostaria de postar um texto sobre Litha que achei muito interessante.
Uma vez que sou uma Sacerdotisa de Hékate, gostaria de compartilhar o texto que extraí do livro: A magia de Hécate: uma Roda do Ano com a Rainha das Bruxas, de autoria de Dylan Siegel e Naelyan Wyvern.

Vamos lá então:

Na Roda do Ano tradicional, o Solstício de Verão marca o dia com maior número de horas de Sol. Esse é o momento em que o Deus alcana seu auge e a Deusa é coroada como a Grande Rainha. Entretanto, o auge do poder do Sol é também o seu declínio e, a partir desse dia, as noites se tornarão mais longas. Enquanto isso, a natureza se regozija e vibra fortemente, com atividade. Os campos plantados estão verdejantes e refletem a intensidade do poder do Sol com seu crescimento contínuo.
Assim como outros Sabás, Litha foi sincretizado pelo Cristianismo e associado com festividades de santos cristãos. As grandes fogueiras acesas ainda hoje para comemorar as destas juninas possuem raízes pagãs. Afinal, em Litha nossos ancestrais tinham grande abundância de grãos que amadureciam precocemente e os colhiam para consumo nesses grandes festivais a céu aberto.
Na Roda do Ano de Hékate, Litha representa o auge da felicidade de Deméter e Perséfone. A intensidade de suas emoções se mostra na grande atividade da natureza e no crescimento dos campos plantados. A descida de Perséfone para o Submundo é apenas uma sombra que parece distante em face de tamanha alegria. A humanidade aproveita essa época fértil para garantir que haverá alimento quando Perséfone retornar para o Submundo e Deméter trouxer o inverno para a Terra.
Em Litha, Hékate reina como substituta de Perséfone em suas atribuições como Rainha do Submundo e vem  para nos auxiliar a delimitar nosso território e a impor limites. Assim, somos capazes de proteger aqueles que amamos e o que conquistamos com tanto sacrifício. Nesse festival, Ela vem para nós como Hékate Guardiã do Limiar.

No festival de Litha, enfeitamos nosso altar e nossa casa com tons de vermelho, laranja e amarelo em homenagem ao poder do Sol no solstício. Litha também é conhecido como o Sabá da Rosa, portanto aproveitamos para oferecer flores para os Deuses em nosso altar. Também podemos ofertar plantas verdes para representar a abundância de vida dessa época do ano. 
Litha é o festival que celebra o dia do Solstício, quando a diferença entre o número de horas de luz e de escuridão é máxima no ano. A diferença de duração entre dia e noite é enorme em locais de alta altitude e nessa época do ano é comum o Sol se pôr depois das 21h e nascer antes das 6h. 

Comemoramos o poder máximo da luz celebrando ao redor de fogueiras, vestindo colares solares, praticando atividades vigorosas e rindo e brincando.
Uma boa alternativa de celebração é fazer um piquenique com familiares e amigos em um parque ou praia, levando bebidas e alimentos consagrados aos Deuses.
Outra atividade comum é a confecção de Água Solar, utilizada para conter o poder máximo do Sol em Litha e potencializar poções mágicas, banhos e bebidas sagradas. Para fazê-la, colocamos água potável em uma garrafa transparente ou translúcida colorida e a consagramos para captar e reter o poder do Sol em si. Essa garrafa é deixada ao Sol durante todo o Solstício de Verão, retirada antes do ocaso e selada com uma consagração especial para que o poder captado nesse dia não se dissipe.
Litha também pode ser considerado um festival propício para trabalharmos com nossos sonhos. Uma boa atividade para essa época é a consagração de nossos travesseiros para atrair sonhos proféticos. Para isso, fazemos um sachê com olíbano, casca de alho, artemísia e lavanda, consagrando para Hékate Guardiã do Limiar e inserindo-o dentro do travesseiro ou da fronha, e assim nossos sonhos serão tocados pela Deusa e trarão importantes mensagens.
Consulta oracular e outras práticas divinatórias também são atividades desse Sabá. Podemos consagrar um fogo mágico com ervas associadas com Hékate, como olíbano, mirra e arruda, pedindo a Ela que nos dê visões. Em seguida, olhamos fixamente para a chama, deixando que nossa mente divague por um tempo. No início, é comum não conseguirmos perceber nada, mas depois de alguns minutos, certas imagens inesperadas surgem e devemos deixar que elas fluam. Nesse tipo de divinação, a visão física não é tão importante quanto nossas sensações e podemos enxergar imagens tanto nas chamas quanto em nossa mente. Retornamos lentamente ao nosso estado normal quando sentimos que não conseguiremos obter mais nenhuma informação e devemos nos lembrar de anotar tudo o que vimos em nosso Livros das Sombras.

Vou postar também a Invocação e Saudação à Hékate do Limiar.

Invocação a Hékate Guardiã do Limiar

Grande Deusa deste Festival, Hécate do Limiar
Seja bem-vinda para este círculo a você dedicado
Venha ser adorada e celebrada em Seu altar
Traga a sua presença e torne este espaço sagrado
E seja bem-vinda

Saudando Hékate Guardiã do Limiar

Hékate Guardiã do Limiar, ajude-me a proteger o que me é caro e a trilhar o caminho das sombras equilibrando a luz e a escuridão em minha vida. Grande Senhora, permita que meus limites sejam respeitados, ao mesmo tempo em que sou livre para expandi-los. Abençoe-me Senhora, para que eu seja verdadeiramente livre até o dia em que Você venha me buscar. Seja minha Protetora e Guardiã. Receba meus agradecimentos.
Que assim seja e assim se faça.

Por hoje é só.
Desejo a todos um ótimo Litha e que possamos todos receber as bençãos de Hékate  e suas mensagens através de nossos sonhos.
Que assim seja e assim se faça.
E que a luz da Lua nos ilumine sempre.




quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

A importância de se conhecer melhor

Que a Tocha de Hékate ilumine meu caminho!

Bem, continuando com o assunto Bruxaria/Espiritismo da semana passada, encontrei um capítulo do livro A hora é agora! que achei ter tudo a ver.
Vamos ao capítulo então:


GASPARETTO, Zibia. A hora é agora!: desperte para os bons pensamentos e viva em paz. São Paulo: Vida & Consciência, 2016. 

Cap. 33 A importância de conhecer-se melhor

Todos nós formamos uma imagem da nossa personalidade, das qualidades e dos pontos fracos que temos, e acreditamos que ela sela verdadeira. Contudo, algumas vezes somos surpreendidos quando alguém externa sua opinião a nosso respeito, muito diferente do que imaginamos ser.
A opinião dos outros é relativa, uma vez que ninguém pode entrar em nosso íntimo, perceber nossos reais sentimentos. Mas pode também acontecer de nosso julgamento não ser claro o bastante e estar dividido entre o que somos e o que gostaríamos de ser.
O autoconhecimento é fundamental para você poder direcionar suas escolhas de maneira adequada e progredir em todas as áreas de sua vida.
Quer conhecer-se melhor?
Vá para um lugar sossegado, feche os olhos e imagine que está entrando no seu coração. Sinta como está seu mundo interior. Faça as seguintes perguntas, uma a uma, e anote as respostas:

1) Como você se vê?
2) Que opiniões tem sobre a sua vida?
3) Relaciona-se bem com os outros?
4) Que lados da sua personalidade deseja mostrar?
5) Que lados seu encobre a todo custo?
6) Por que?
7) Como vai sua ousadia?
8) Quais são seus medos?
9) Enfrenta seus pontos fracos e tenta melhorar?
10) Assume seus erros?
11) Tem vergonha de dizer não?
12) Como você vê a vida?
13) O que precisa para ser feliz?
14) O que significa o dinheiro para você?
15) Acha que merece ter uma vida próspera e feliz?

Acrescente outras indagações que surgirem durante o processo. Não tenha pressa. Também poderá dividir as perguntas em vários exercícios. Conforme as respostas que obtiver, poderá aprofundar-se nelas, sem racionalizar, sempre indo mais fundo nos seus sentimentos. O raciocínio pode refletir o automatismo subconsciente de falsas crenças aprendidas, que não foram questionadas e continuam influenciando seus pensamentos.
Se você não está satisfeito com a sua vida e deseja melhorar seu padrão, terá que se dedicar e cuidar do seu mundo interior. Aprender seus limites, valorizar qualidades, melhorar sua autoimagem e seus pontos fracos. Abrir a sua mente, aprimorar seus conhecimentos no que puder, desenvolver seu sendo de beleza através da arte, descobrindo a grandeza desta oportunidade que lhe está sendo oferecida, a fim de que possa, dessa forma, cumprir a sua parte no objetivo maior que a vida tem: a elevação do seu espírito.
De todas as conquistas que você pode obter, essa é a mais importante, porquanto todas as coisas deste mundo são transitórias: só seu espírito é eterno. E, ao partir de volta ao mundo espiritual, estará livre do peso limitante da própria ignorância, levará consigo todo o conhecimento adquirido, se sentirá muito melhor.

Acho simplesmente fantástico esse tipo de visão e acho que está corretíssimo. A maioria das pessoas, e até eu mesma, já fez isso: ficar culpando os outros pelas coisas que não dão certo, mas não gastam um pouco do seu tempo para analisarem a si mesmos e verem o que estavam fazendo de errado.
Fico feliz porque eu estou conseguindo fazer isso. :) É um trabalho árduo, pois é algo que devemos sempre estar alertas sobre nossas atitudes... mas vale a pena, isso posso garantir.
Por hoje era isso, até semana que vem.
Que a luz da luz nos ilumine sempre.



quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Autoconhecimento

Que a Tocha de Hékate guie sempre o meu caminho!!

Hoje resolvi escrever sobre autoconhecimento (de novo), pois já publiquei aqui no Blog um texto escrito em 15/02/2012  (A importância do trabalho com a sombra).
Na verdade, estamos sempre aprendendo algo novo e evoluindo. Mesmo que não queiramos, a vida nos impele à evolução, nem que para isso tenhamos que voltar inúmeras vezes para este mundo, até aprender e evoluir.
O que me chama muito a atenção na Bruxaria, são os seus princípios, que, ao meu ver, são os mais coerentes possíveis e, se todos nós (independente da religião que seguimos, praticássemos um pouquinho só, já poderíamos ver inúmeras mudanças ao nosso redor acontecer), mas parece que para isso acontecer ainda vai ser preciso muito aprendizado e compreensão...
Juntamente com meus estudos bruxísticos, tenho frequentado o Centro Espírita Francisco Xavier, na rua Caju, em Porto Alegre e confesso que tem me ajudado muito para eu entender muitas coisas que
me acontecem na vida.
As pessoas tem a mania de achar que se alguém lhes diz que é um Bruxo ou uma Bruxa, que essa pessoa tem tudo o que quer na vida. Mas e como não tem, se é Bruxo? Cadê os poderes, os feitiços? As pessoas perguntam e pensam isso, mas não conseguem entender, que a Bruxaria não é um filme do Harry Potter (como eu também já escrevi aqui). A Bruxaria, na minha visão, vai muito além de um estilo de vida, de uma religião ou algo do gênero. A Bruxaria, nada mais é do que o autoconhecimento, que deveríamos todos ter, independente do credo ou crença que segue. 
As pessoas não querem e não gostam de admitir que possuem um lado "negro" em sua personalidade, tudo mundo gosta só de apresentar o lado bom, o lado mocinho do conto de fadas para os outros e, muitas vezes, não conseguem e nem querem admitir para si mesmos que não são perfeitos. Gostam muito de colocar a culpa no outro. Nunca é EU, é sempre o OUTRO. O outro que não vê, o outro que não pensa...e assim vai, mas ninguém para um momento para ver o que é que está fazendo de errado e o que é que pode fazer para melhorar a si mesmo. Para elas, está tudo perfeito, se o outro mudasse...
E o que eu aprendo na Bruxaria é que o autoconhecimento é bem complicado. É algo difícil de admitir. Crescemos em uma sociedade em que fomos ensinados a mostrar só o que os outros querem ver e somos penalizados quando somos verdadeiros e mostramos nosso outro lado. Um bom exemplo disso é a verdade. Ou seja, ser verdadeiro, não é ter um lado sombrio, mas as pessoas não gostam de ouvir a verdade e muitas delas não querem saber da verdade também. É só observar quando alguém é verdadeiro com outra pessoa, qual é a reação? A pessoa que disse o que pensa, é vista com desconfiança, com raiva e até desdém... os outros passam a não gostar dela e começam a taxá-la de arrogante, de prepotente e por aí vai. Ninguém para para refletir e pensar no que o outro disse. A
primeira reação é sempre pensar: "Mas quem ele pensa que é para dizer isso pra mim? Ele não me conhece!" 
E a pergunta que eu me faço é: E tu? Tu te conheces?
Eu sei que tenho muito a aprender ainda aqui nesse mundo. E agradeço muito por ter conhecido a Bruxaria e frequentar o Centro Espírita. 
Óbvio que daqui a pouco vai aparecer alguém por aqui e vai me acusar de fazer salada de fruta, pois como pode uma Bruxa frequentar um Centro Espírita e por aí vai... e mais uma vez essa pessoa vai mostrar claramente que está em falta com seu autoconhecimento. Antes de sair criticando os outros, por que não parar e pensar sobre o que cada coisa tem a dizer, tem a mostrar?
O Espiritismo é (pesquisando muito rápido na Internet)
  1. 1.
    rel doutrina de cunho filosófico-religioso voltada para o aperfeiçoamento moral do homem por meio de ensinamentos transmitidos por espíritos desencarnados que se comunicam com os vivos esp. através de médiuns.
  2. 2.
    conjunto de práticas e fenômenos associados a essa doutrina.


E todos nós sabemos que existe o Evangelho segundo o Espiritismo, mas o que quero destacar aqui é o sublinhado: voltada para o aperfeiçoamento moral do homem. Isso não tem a ver com o autoconhecimento? Nas palestras que frequento, os palestrantes são categóricos em dizer que somos nós os responsáveis pela nossa felicidade, por nossa vida. Se algo nos desagrada, temos a mania de culpar o outro por isso, ou de não entender o motivo de tal coisa estar acontecendo conosco, por que estamos sofrendo? Perguntamos achando que a resposta vai estar fora e não dentro de nós. A maioria das pessoas não para para pensar em suas atitudes, em suas palavras e em suas ações. Sempre acham que não são merecedores das infelicidades que acontecem, mas esquecem daquele ditado: Colheu o que plantou.
E na Bruxaria também é assim, existem princípios seguidos (vou postar na próxima semana), que nos fazem refletir que também somos responsáveis pelo que acontece a nós e pelo que causamos no mundo em que vivemos. Nós somos responsáveis pelo que nos acontece. Não é porque Deus ou a Deusa quis. Nós temos nossa parcela de responsabilidade pelas coisas e pessoas nas quais nos relacionamos. Não somos vítimas, mas gostamos muito de assumir esse papel.


Acho que já falei demais por hoje, mas acho muito importante discutir isso aqui no blog: autoconhecimento. Não podemos querer meditar, desejar e atrair coisas boas, se não conseguimos entender como nossas emoções e pensamentos funcionam. Como ser um Bruxo correto se queremos aprender tal feitiço para afastar ou prejudicar os outros?  Por que ao invés disso, não ter pensamentos positivos ou aprender algum feitiço que atraia coisas boas para nós, ao invés de desejar o mal para o outro e gastar energia nisso? Isso é manter o lado sombrio ativo e fingir que por fora se preocupa com os outros. É mais fácil mostrar aos outros que é uma pessoa de bem do que assumir que quer aprender algum feitiço para manipular as energias para fazer o mal ao outro.
Mas e se essa pessoa parasse para pensar que se tal pessoa não está com ela, talvez seja porque não é para estar, porque o Universo tem outra pessoa melhor para apresentar? Aí vemos mais um lado sombrio do ser humano: o egoísmo. A maioria não para para analisar o lado do outro, se é melhor estarem juntos ou não. O que vale é: eu quero e pronto. Se vou magoar ou passar por cima, não importa. O que me interesse é EU.
Por hoje é só, desejo que reflitam sobre o que escrevi aqui e que deixem suas opiniões e sugestões, mas já peço de antemão, por favor, se forem se manifestar, que seja com respeito, pois já é um grande passo.
Que a luz da Lua nos ilumine sempre.