quinta-feira, 20 de junho de 2013

Ensinar por amor

      Abençoados sejam!!

     Vou postar um texto que eu escrevi há muito tempo, mas que acho interessante publicar.
      Lembro que, na época em que publiquei o texto no site Bruxaria.net, logo em seguida uma "bruxa" escreveu um texto baseado no meu, na verdade, ela escreveu um texto grosseiro até, dizendo que era um absurdo o fato de ensinar Bruxaria de graça. E depois escreveu mais coisas que eu não lembro...
      Acredito que ela se irritou tanto, porque muitas das coisas que eu escrevi ela devia fazer, caso contrário não há motivo para a indignação. Acho que ela escreveu o que escreveu porque o chapéu serviu e, provavelmente, ela não sabia lidar com a sombra dela e não admitiu que fazia o que eu
escrevi. Normalmente, quando a pessoa está errada, ela fica estúpida, irritada e muito ofendida (oras, por que eu vou admitir esse lado mercenário meu?) Ela deve ter pensado.
      Bem, vou postar o texto aqui e confesso que o ideal seria ter o meu e o texto dela, mas eu acho que salvei o texto dela em algum lugar dos meus alfarrábios. Prometo postá-lo aqui, assim que o encontrar.
     Tenham uma boa leitura.
     
 
             Ensinar por amor
 
Aprender a Arte... ensinar a Arte sem custos. Como fazer? Simples: ensinando com amor.
Não afirmo isto de forma genérica, mas por experiência. Nestes sete poucos anos em que estudo a Arte, me deparei com situações no qual o conhecimento era passado como uma espécie de mercadoria: ou se pagava por ele, ou não se aprendia. Concordo que deva haver algum custo para que o conhecimento seja passado como, por exemplo, o custo empregado para a confecção do material que será entregue ao aprendiz ou o valor cobrado para manter um coven e os materiais por ele utilizados, pois todos integrantes fazem parte dele e o usufruem, mas que este valor seja um valor mínimo, não usado para sustento próprio como já vivenciei.
A Arte deve ser ensinada com responsabilidade, dedicação e amor. Não é correto fazer dela um comércio, como tem sido feita. Levi (1998) já dizia isto ao afirmar que o mago deve ter outra profissão, uma vez que a magia não é um ofício. Neste caso, ele refere-se, em específico, à magia. em específico, que é uma ciência voltada para ao estudo dos segredos da Natureza e sua relação com o homem. Eu me refiro ao ensino da Antiga Arte, da Bruxaria, que utiliza a magia da Natureza com o propósito de atingir determinados fins.
Ao meu ver, todo(a) Bruxo(a) que realmente leve a sério a Bruxaria e toda a filosofia nela contida, deve ter um respeito muito grande pelo caminho que escolheu seguir e, por conseguinte, não deve fazer dela um negócio. Comercializar rituais, vender iniciações ou trocar o conhecimento por dinheiro é algo para, no mínimo, questionar a veracidade.
Bruxos(as) que são agraciados com o dom de ensinar, de passar adiante o conhecimento sobre a Arte, deveriam ensinar a todos aqueles que chegam até eles através do Chamado da Deusa, independentemente se podem ou não pagar por este conhecimento. O que se dirá daquelas pessoas que não possuem condições financeiras para pagar por um curso de Iniciação à Wicca, por exemplo, e que realmente o levariam a sério. Sim, pois há muitas pessoas com recursos suficientes para realizarem diversos cursos esotéricos, mas, no entanto, os fazem apenas para provar aos outros que têm tal certificado ou que sabem mais. Não pelo amor à Arte  ou  por querer aprender para, quem sabe posteriormente, passar o conhecimento aos outros. Pois foi por amor e dedicação de nossos antepassados que a Bruxaria está presente em nossas vidas.
Vejo Bruxos (as) vendendo conhecimentos a preços exorbitantes com a desculpa de que precisam valorizar o que sabem. Porém, como já foi dito antes, se eles possuíssem uma fonte que os sustentasse, isto não seria necessário. O aprendiz não seria explorado financeiramente e o conhecimento não lhe seria negado. O que se aprende com o coração, se ensina com amor.
O que pretendo ao escrever este texto é fazer com que os(as) Bruxos(as) que vendem a Antiga Arte parem e reflitam se, de fato, estão cumprindo com o verdadeiro propósito ensinado há gerações pelos Antigos ao  passar o conhecimento: dedicação, respeito e amor.
Morghana (12/01/07)
 
Espero que tenham gostado, até a semana que vem,
      )O( Que a luz da Lua nos ilumine sempre )O(
 
 

2 comentários:

  1. Acho que tudo em nossa vida tem ser feito com amor, se não há prazer no que se faz de nada adianta. Fazer por interesse então é a pior forma de ser fazer as coisas. Concordo com tudo que disse.

    ResponderExcluir
  2. Olá Raissa, também penso assim, mas por incrível que pareça existem Bruxas que descordam totalmente do que eu escrevi. Teve uma bruxa que escreveu um texto avacalhando com o meu texto. A pessoa ficou tão furiosa que simplesmente vestiu a carapuça de que faz da Bruxaria um comércio... Quando eu achar em meus alfarrábios esse texto, eu publico aqui no blog. Beijos e que a luz da Lua nos ilumine sempre.

    ResponderExcluir

Registre aqui sua passagem e que a luz da Lua nos ilumine sempre!
)O( Morghana Riona )O(